Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Protesto pelo FIM da tauromaquia | 14 e 15 Agosto 2017

Este ano o mês de Agosto 2017 foi marcado por duas manifestações contra a indústria tauromáquica em Caldas da Rainha. Decidimos manifestar-nos por duas vezes de forma a demonstrar o nosso repúdio contra as várias formas que assume a indústria tauromáquica. 







Dia 14 manifestámo-nos contra o espectáculo de recortadores que decorreu naquela Praça, onde pessoas que se intitulavam de gladiadores se predispunham a fazer malabarismos e outro tipo de acrobacias e teatro tendo como vítima, já comum neste tipo de espaços (praças de touros), os touros.
O protesto decorreu em horário nocturno em frente à Praça de Touros e a um público extremamente reduzido que visitou o triste espectáculo.








Tal como nas garraiadas é facil cair na falácia de achar que não há problema nenhum em fazer acrobacias por cima de um touro. Mas vejamos, será esta actividade assim tão inofensiva para os animais? 

1. Preparação/Embolação *
O sofrimento começa na captura e “preparação” das vítimas para esta actividade tauromáqu…
Mensagens recentes

CREA no Encontro Animal

O grupo CREA esteve no passado dia 5 de Agosto 2017 no Encontro Animal, que decorreu no telheiro do Parque D. Carlos I, em Caldas da Rainha.

O Encontro Animal foi uma iniciativa que reuniu associações e grupos de protecção animal, de âmbito local e internacional com o objectivo de dar a conhecer o seu trabalho e promover o seu desenvolvimento.

O convite veio por parte de um grupo de jovens que, com o apoio da CoopCASA, uma cooperativa cultural caldense, decidiram pôr em prática as aprendizagens reunidas no intercâmbio internacional WILD LIFE, realizado no âmbito do programa Erasmus +.
O Intercâmbio teve lugar no início do ano em Ommen, Holanda, e teve como objectivo capacitar os jovens para tomarem uma atitude mais pró-activa face à protecção animal nas suas comunidades.

O programa foi composto por um espaço de exposição e divulgação de cada associação presente, uma Cãominhada com animais de companhia aberta à participação de todos(as), e algumas actividades práticas relacionadas com a pr…

Exibição de Escravos em Caldas da Rainha

No Oeste Lusitano os animais estão ao nível de objectos.

Desde o seu nascimento à apresentação na feira, o cavalo vê-se numa indústria que lhe rouba a liberdade, que o trata como seu escravo.
É utilizado nos vários desportos equestres, nos quais é forçado a cooperar com humanos que determinam como ele deve saltar, correr ou se comportar, para deleite dos que tiram prazer da Exploração Animal.


O mito de que o cavalo é forte e preparado para ser montado, puxado aos limites da sua força muscular, é desmascarado com os relatórios de problemas de ossos, musculares e neurológicos dos cavalos de desporto.

“É através da dor que o homem força um equino a levá-lo sobre as costas.”
  - Alexandre Nevzorov, fundador da escola de equitação Nevzorov Haute Ecole
Não esquecer o touro, também escravo, colocado numa arena, torturado e obrigado a investir na direcção do cavalo inocente com o qual nunca teria conflitos num ambiente selvagem.


O que apoia a nossa Câmara ao financiar a Feira do Cavalo?

OS ANIMAIS TAMBÉM SENTEM!